4 de outubro de 2014

Belezas de Paris: Quai François-Mauriac/Port de la Gare

"Paris é uma festa", dizia o velho Hemingway. E continua sendo. Mesmo que de lá para cá - ou seja, desde a época em que Hemingway passava fome com a mulher e filho na Paris pós-Primeira Guerra Mundial - ela, Paris, tenha enfrentado outra grande guerra, um outro pós-guerra de miséria e fome, que foi seguido de 30 anos gloriosos, que murcharam com os dois choques do Petróleo dos anos 70, seguidos estes de uma série de desastres econômicos mundiais que culminaram com a crise de 2008 (que por aqui só rendeu uma "marolinha"). Mesmo assim, a capital dos franceses, que em muitas partes tem um aspecto cascudo, envelhecido, em outras se apresenta rejuvenescida, como mostram as fotos desta postagem, tomadas da Passerelle Simone de Beauvoir com vistas para as "berges basses" do Quai François-Mauriac/Port de la Gare, na Rive Gauche. A maioria delas comprova a atualidade da Lei de Lavoisier, pois são de barcos fora de combate reaproveitados ("na natureza nada se perde, tudo se transforma") como bares, restaurantes, boates etc... e estacionados ao longo do Sena" 










(Texto e fotos do proprietário do Blog) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário