28 de julho de 2015

A "Casa do Terror" de Budapest - "Terror Káza" - "House of Terror"

É um lugar impressionante o Museu Casa do Terror em Budapest. Nele estão reunidos vestígios do nazi-fascismo húngaro (que dominou o País ao final da Segunda Guerra Mundial) e da ocupação soviética (até a desagregação da URSS em 1991). Para não ficar chovendo no molhado, vai reproduzido após as fotos, em tradução e com alguma adaptação, o sintético verbete em Francês da Wikipedia sobre a "Terror Káza", bem como o link para o verbete em Inglês, que é mais amplo.

O prédio restaurado em 2000 no número 60 do Boulevard Andrássy

Homenagem à memória dos que perderam a vida na Terror Káza I

Homenagem à memória dos que perderam a vida na Terror Káza II

No hall de entrada, o registro de que o Museu abriga referências às atrocidades praticadas por nazistas e soviéticos



 O endereço histórico...
"A Casa do Terror (...) traça a história de sucessivas ditaduras sofridas pelo país. Fundado em Budapeste, em 2000, sob o governo de Viktor Orbán, está localizado em um lugar altamente simbólico, o número 60 da Av. Andrássy. O local, depois de servir de sede para o "Partido das Setas Cruzadas", subordinado ao regime nazista alemão, até 1944, foi transformada sob o regime da República Popular da Hungria na sede da polícia política comunista, a" AVH.
Fundada por iniciativa da "Fundação para a pesquisa e estudo da história e sociedades da Europa Central e Oriental", o lugar é acima de tudo um local de memória em honra das vítimas de ambas as ditaduras.
O acervo do museu preserva particularmente os aspectos referentes às atrocidades cometidas tanto pelo governo pró-nazista pelo governo húngaro controlado pelos soviéticos no período do Pós-Guerra, tais como deportações para o Gulag soviético, o assassinatos políticos, os interrogatórios, o contraste entre a perseguição política e o culto das grandes figuras do partido.
Respeitando a sequência cronológica, o passeio termina com as caves do edifício, nas foram reconstruídas as celas dos presos políticos, os locais de tortura. Também há referência às barricadas da insurreição de Budapeste de 1956."

Links: 

Bônus: em frente ao Museu, um pedaço do Muro de Berlin

(Fotos do proprietário do blog realizadas no local em 24/08/2013)